Compartilhe esta página

Aprenda X em Y Minutos

Onde X=git

Git é um sistema distribuido de gestão para código fonte e controle de versões.

Funciona através de uma série de registos de estado do projeto e usa esse registo para permitir funcionalidades de versionamento e gestão de código fonte.

Conceitos de versionamento

O que é controle de versão

Controle de versão (source control) é um processo de registo de alterações a um arquivo ou conjunto de arquivos ao longo do tempo.

Controle de versão: Centralizado VS Distribuído

Informação adicional (EN)

Por que usar git?

Git - Arquitetura

Repositório

Um conjunto de arquivos, diretórios, registos históricos, commits e referências. Pode ser descrito como uma estrutura de dados de código fonte com a particularidade de cada elemento do código fonte permitir acesso ao histórico das suas alterações, entre outras coisas.

Um repositório git é constituído pelo diretório .git e a working tree

Diretório .git (componente do repositório)

O repositório .git contém todas as configurações, logs, branches, referências e outros.

Lista detalhada (EN)

Working Tree (componente do repositório)

A Working Tree é basicamente a listagem dos diretórios e arquivos do repositório. É chamada também de diretório do projeto.

Index (componente do diretório .git)

O Index é a camada da interface no git. É o elemento que separa o diretório do projeto do repositório git. Isto permite aos programadores um maior controle sobre o que é registado no repositório git.

Commit

Um commit* de git é um registo de um cojunto de alterações ou manipulações nos arquivos do projeto. Por exemplo, ao adicionar cinco arquivos e remover outros 2, estas alterações serão gravadas num commit (ou registo). Este commit pode então ser enviado para outros repositórios ou não!

Branch

Um branch é essencialmente uma referência que aponta para o último commit efetuado. Na medida que são feitos novos commits, esta referência é atualizada automaticamente e passa a apontar para o commit mais recente.

Tag

Uma tag é uma marcação em um ponto específico da história. Geralmente as pessoas usam esta funcionalidade para marcar pontos de release (v2.0, e por aí vai)

HEAD e head (componentes do diretório .git)

HEAD é a referência que aponta para o branch em uso. Um repositório só tem uma HEAD activa. head é uma referência que aponta para qualquer commit. Um repositório pode ter um número indefinido de heads

Recursos conceituais (EN)

Comandos

init

Cria um repositório Git vazio. As definições, informação guardada e outros do repositório git são guardados em uma pasta chamada “.git”.

$ git init

config

Permite configurar as definições, sejam as definições do repositório, sistema ou configurações globais.

# Imprime e define algumas variáveis de configuração básicas (global)
$ git config --global user.email
$ git config --global user.name

$ git config --global user.email "MyEmail@Zoho.com"
$ git config --global user.name "My Name"

Aprenda mais sobre git config. (EN)

help

Para visualizar rapidamente o detalhamento de cada comando ou apenas lembrar da semântica.

# Ver rapidamente os comandos disponiveis
$ git help

# Ver todos os comandos disponíveis
$ git help -a

# Usar o *help* para um comando específico
# git help <comando_aqui>
$ git help add
$ git help commit
$ git help init

status

Apresenta as diferenças entre o arquivo index (a versão corrente do repositório) e o commit da HEAD atual.

# Apresenta o *branch*, arquivos não monitorados, alterações e outras
# diferenças
$ git status

# Para aprender mais detalhes sobre git *status*
$ git help status

add

Adiciona arquivos ao repositório corrente. Se os arquivos novos não forem adicionados através de git add ao repositório, então eles não serão incluidos nos commits!

# adiciona um arquivo no diretório do projeto atual
$ git add HelloWorld.java

# adiciona um arquivo num sub-diretório
$ git add /path/to/file/HelloWorld.c

# permite usar expressões regulares!
$ git add ./*.java

branch

Gerencia os branches. É possível ver, editar, criar e apagar branches com este comando.

# listar *branches* existentes e remotos
$ git branch -a

# criar um novo *branch*
$ git branch myNewBranch

# apagar um *branch*
$ git branch -d myBranch

# alterar o nome de um *branch*
# git branch -m <oldname> <newname>
$ git branch -m myBranchName myNewBranchName

# editar a descrição de um *branch*
$ git branch myBranchName --edit-description

Tag

Gerencia as tags

# Listar tags
$ git tag
# Criar uma tag anotada.
# O parâmetro -m define uma mensagem, que é armazenada com a tag.
# Se você não especificar uma mensagem para uma tag anotada,
# o Git vai rodar seu editor de texto para você digitar alguma coisa.
$ git tag -a v2.0 -m 'minha versão 2.0'
# Mostrar informações sobre a tag
# O comando mostra a informação da pessoa que criou a tag,
# a data de quando o commit foi taggeado,
# e a mensagem antes de mostrar a informação do commit.
$ git show v2.0
# Enviar uma tag para o repositório remoto
$ git push origin v2.0
# Enviar várias tags para o repositório remoto
$ git push origin --tags

checkout

Atualiza todos os arquivos no diretório do projeto para que fiquem iguais à versão do index ou do branch especificado.

# Checkout de um repositório - por padrão para o branch master
$ git checkout
# Checkout de um branch especifico
$ git checkout branchName
# Cria um novo branch e faz checkout para ele.
# Equivalente a: "git branch <name>; git checkout <name>"
$ git checkout -b newBranch

clone

Clona ou copia um repositório existente para um novo diretório. Também adiciona branches de monitoramento remoto para cada branch no repositório clonado o que permite enviar alterações para um branch remoto.

# Clona learnxinyminutes-docs
$ git clone https://github.com/adambard/learnxinyminutes-docs.git

commit

Guarda o conteudo atual do index num novo commit. Este commit contém as alterações feitas e a mensagem criada pelo usuário.

# commit com uma mensagem
$ git commit -m "Added multiplyNumbers() function to HelloWorld.c"

diff

Apresenta as diferenças entre um arquivo no repositório do projeto, index e commits

# Apresenta a diferença entre o diretório atual e o index
$ git diff

# Apresenta a diferença entre o index e os commits mais recentes
$ git diff --cached

# Apresenta a diferença entre o diretório atual e o commit mais recente
$ git diff HEAD

grep

Permite procurar facilmente num repositório

Configurações opcionais:

# Define a apresentação de números de linha nos resultados do grep
$ git config --global grep.lineNumber true

# Agrupa os resultados da pesquisa para facilitar a leitura
$ git config --global alias.g "grep --break --heading --line-number"
# Pesquisa por "variableName" em todos os arquivos java
$ git grep 'variableName' -- '*.java'

# Pesquisa por uma linha que contém "arrayListName" e "add" ou "remove"
$ git grep -e 'arrayListName' --and \( -e add -e remove \)

O Google é seu amigo; para mais exemplos: Git Grep Ninja (EN)

log

Apresenta commits do repositório.

# Apresenta todos os commits
$ git log

# Apresenta X commits
$ git log -n 10

# Apresenta apenas commits de merge
$ git log --merges

merge

“Merge” junta as alterações de commits externos com o branch atual.

# Junta o branch especificado com o atual
$ git merge branchName

# Para gerar sempre um commit ao juntar os branches
$ git merge --no-ff branchName

mv

Alterar o nome ou mover um arquivo.

# Alterar o nome de um arquivo
$ git mv HelloWorld.c HelloNewWorld.c

# Mover um arquivo
$ git mv HelloWorld.c ./new/path/HelloWorld.c

# Forçar a alteração de nome ou mudança local
# "existingFile" já existe no directório, será sobrescrito.
$ git mv -f myFile existingFile

pull

Puxa alterações de um repositório e as junta com outro branch

# Atualiza o repositório local, juntando as novas alterações
# do repositório remoto 'origin' e branch 'master'
# git pull <remote> <branch>
# git pull => aplica a predefinição => git pull origin master
$ git pull origin master

# Juntar alterações do branch remote e fazer rebase commits do branch
# no repositório local, como: "git pull <remote> <branch>, git rebase <branch>"
$ git pull origin master --rebase

push

Enviar e juntar alterações de um branch para o seu branch correspondente num repositório remoto.

# Envia e junta as alterações de um repositório local
# para um remoto denominado "origin" no branch "master".
# git push <remote> <branch>
# git push => aplica a predefinição => git push origin master
$ git push origin master

rebase (cautela!)

Pega em todas as alterações que foram registadas num branch e volta a aplicá-las em outro branch. Não deve ser feito rebase de commits que foram enviados para um repositório público

# Faz Rebase de experimentBranch para master
# git rebase <basebranch> <topicbranch>
$ git rebase master experimentBranch

Leitura adicional (EN).

reset (cuidado!)

Restabelece a HEAD atual ao estado definido. Isto permite reverter merges, pulls, commits, adds e outros. É um comando muito poderoso mas também perigoso quando não há certeza do que se está fazendo.

# Restabelece a camada intermediária de registo para o último
# commit (o diretório fica sem alterações)
$ git reset

# Restabelece a camada intermediária de registo para o último commit, e
# sobrescreve o projeto atual
$ git reset --hard

# Move a head do branch atual para o commit especificado, sem alterar o projeto.
# todas as alterações ainda existem no projeto
$ git reset 31f2bb1

# Inverte a head do branch atual para o commit especificado
# fazendo com que este esteja em sintonia com o diretório do projeto
# Remove alterações não registadas e todos os commits após o commit especificado
$ git reset --hard 31f2bb1

rm

O oposto de git add, git rm remove arquivos do branch atual.

# remove HelloWorld.c
$ git rm HelloWorld.c

# Remove um arquivo de um sub-directório
$ git rm /pather/to/the/file/HelloWorld.c

Informação complementar (EN)


Sugestões ou correções? Abra uma issue no repositório do Github, ou faça um Pull Request você mesmo!

Originalmente contribuído por Jake Prather e atualizado por 2 colaborador(es).